Páginas

terça-feira, 24 de julho de 2007

Ser

Andar por aí... sem pressa, sem destino, sem nada na cabeça, sem preocupação...
Sem pretensão alguma. Apenas pela vontade de estar em movimento. Mente vazia? Não! Mente em constante mutação. Crescimento, absorção, turbilhão de idéias, evolução. Somente a vontade de ser. Um ser pensante, um ser andante, um ser de sei-lá-o-quê, um ser reluzente. Ser a brisa que acaricia o rosto da mulher amada, ser o vento que mexe e tira das folhas da árvore o canto, ser rápido como o pensamento ou lento como a preguiça de levantar no dias frios. Ser tudo que envolve os amantes, ser a volúpia, o medo, o desejo, a luxúria, o prazer ininterrupto. Ser quase um nada, um grão de areia perdido no maremoto. Ser todos e tudo ao mesmo tempo. Mas, na verdade, apesar da miscelânia infindável das coisas que me rodeiam, ser apenas eu. Um ser incompleto e sedento por mais conhecimento, sobre mim e sobre os outros, um ser que não consegue viver sem estar em contato com outros seres, seja da mesma espécie, seja de outras raças, lugares, galáxias, reais ou imaginários. E, com cada um deles, aprender sempre mais do que sou e o que posso oferecer de bom aos outros.
Nada especial. Apenas pensamentos...

Um comentário:

Samantha Shiraishi disse...

Oi Manoel
tem um convite de meme para você no meu blog!